Corredor

Solidão. Assusta.
Corta, rói, machuca.
Carregamos o fardo do temor.
Tememos.
Tememos tudo o tempo inteiro.
Terminamos, acabamos, como o fogo de um isqueiro.
Como a rapidez de um pensamento.
Num estalar de dedos.
Queremos.
Queremos tudo, todos, amar, amor.
Amor.
Amáveis.
Amores descartáveis.
Morremos.
Nada tivemos.

Anúncios

2 comentários sobre “Corredor

  1. Oi!

    Nosssa, li os seus tres ultimos poemas, parecem um grito, o ultimo é bem interessante, parece tudo tão efemero.

    Legal que os versos são todos rápidos,

    Que banda é esta, gostei do som deles.

    Beijos!

Os comentários estão desativados.