Composição

Poesia sou eu

Poesia somos nós

Poesia somos todos

Até no gesto mais vulgar

No gesto mais contaminado

Nas impurezas da vida

Na melancolia do amor

Somos todos arte.

Medo do novo.
Situações diferentes assustam.
A rotina é confortável.
O conforto é rotineiro.
O susto produz.
A calmaria reduz.
A necessidade conduz.

O vento transportou.
É assim que se move a engrenagem.
Sutilmente, nos adaptamos.
Tempo.
Ele constrói.
Ele movimenta.
Ele revela.