Página em branco

Aqui estou, olhando essa página em branco.
Preciso escrever, só não sei como.
Preciso escrever que sinto raiva.
Que sinto dor.
Que perdi meu tempo.

Que eu queria muito.
Sempre quis muito.
E me restou o nada.

Agora, esse nada é o que tenho.
Melhor assim.
Antes o nada, do que a dor.
Antes o nada, do que a raiva.

Antes não saber amar.
Confortável, pra você.

Anúncios

5 comentários sobre “Página em branco

  1. “Que a força do medo que tenho
    não me impeça de ver o que anseio
    que a morte de tudo em que acredito
    não me tape os ouvidos e a boca
    porque metade de mim é o que eu grito
    mas a outra metade é silêncio.”

    Faça valer o que você escreve!

  2. Não há no mundo página em branco que não venha a ser preenchida, no tempo e na arbitrariedade da natureza.

    Enquanto a página não se preenche, permita-se sorrir: por mais cerradas sejam as frestas dos dentes, a felicidade sempre achará ali sua pequena passagem.

    Bjs, Eric

Os comentários estão desativados.