Pratos sujos

Eu tô muito bem
Muito bem
A cabeça que eu tenho em cima do meu pescoço
Tá bem erguida
Porque a sujeira
Não é minha.

Sempre fiz por merecer
Talvez eu também mereça a lama
Algumas respostas, sempre quis algumas
Não sou de perguntar.

Mas deve estar certo
Tudo alinhado com o universo
O prato, é só lavar.

O que não dá pra lavar
É a sua cara
Essa…
Não vai negar.

Anúncios

2 comentários sobre “Pratos sujos

  1. Ridicularizar o drama não faz com que ele seja menos parte vital da vida. Fazer graça do drama é uma coisa, mas querer fugir disso o tempo todo significaria perder a sensibilidade.

    Temos que nos permitir sofrer por nossas dores, para que elas não nos petrifiquem.

    E lembre-se, tudo passa e a gente sempre se consola!

Os comentários estão desativados.