Varrendo

Simples como as coisas que acontecem sem pedir permissão. Chegou, puxou uma cadeira e ficou por ali, talvez por pura comodidade ou costume. Dá pra ver que é bom rapaz, trabalhador, bem vestido e de poucas palavras. Diz que só diz a verdade, mas mente quando lhe pedem dinheiro. A gente nunca sabe o que esperar desse pessoal que vem lá de fora… alguns são muito úteis, ajudam a varrer os restos das coisas que largamos pelo chão, mas só. Outros são úteis, amáveis e bonitos. Outros ainda são cheirosos. Enfim… são muitas qualidades. Mas eu… eu quero o que tem um sorriso tímido e desconfiado, aquele que sempre duvida do que digo. Só tenho medo de apertar o start. Porque afinal… todo start tem um game over.

Anúncios