Sobre o sucesso

Sempre gostei das tardes arrastadas. Nelas, só pensava em uma coisa: sucesso. Mas não imaginava um sucesso do tipo “ iate – flat em NY – BMW X1 ”. Imaginava um sucesso “ segurança – amor – apartamento na Lapa ”. Buscava, na verdade, um ponto de fuga através do qual pudesse me encontrar. E essa fuga sempre teve nome e endereço. Fugíamos. Fugíamos debaixo dos lençóis, fugíamos nos passeios da tarde. Cada sms nos teletransportava para longe do que estivéssemos fazendo. E o problema sempre foi esse: a fuga. Chego ao ponto de não conseguir mais conviver com a realidade cinza e concreta da falta de amor. Mas, quando o realismo se faz presente através de doses cavalares de grosserias e verdades, sofro. É só o que sei fazer. Pessoas mentem e são egoístas.

FIM.

Anúncios