Para passar o tempo

Aguentar é obrigatório
Beber tolerância em um copo de café também
Enquanto você não vence
Tome um banho
Enxugue as lágrimas e os dedos do pé
Jogue cartas, arquitete uma estratégia
Não vá pensar muito
Beba cerveja sem se esquecer do copo de café
Escreva algumas besteiras
Inicie uma conversa ou grite com alguém
Apague o amor sem utilizar a borracha
Corte um dedo, ou dois
Observe o sangue
Contemple a morte em vida
Continue aguentando
Veja as pessoas e as luzes lá fora
Contente-se com seu quarto escuro
Ao sair, não feche a porta
Afinal, você vai voltar

2012

A diferença entre ter alguém e estar com alguém é gritante. O estar passa. Estamos juntos em alguma ocasião, em determinados momentos, mas não temos um ao outro. A vida esfrega na nossa cara a necessidade de valorizar o que não é passageiro. As pessoas são complicadas demais, e possuem passados ainda mais tortuosos. Infelizmente, não sabem transformar o que passou em aprendizado. Trazem o que já não faz sentido para o presente, e por isso sofrem. Me sinto aliviada ao saber que estou, finalmente, preparada para o que vier. Sem cicatrizes, sem mágoas e sem conexões desnecessárias com gente que já provou que não tem nada para acrescentar. 2012, livrai-me dos que não possuem objetivos compatíveis com os meus e dos que não sabem esperar. Só quero o que for honesto, claro, leve e sincero.