Se deu.

O tempo é de entregar aos céus. É o melhor. Tô fazendo o melhor que posso, sim. Em todos os âmbitos desse grande bule de café sem açúcar que chamamos de vida. Não dá mais pra encher o peito de culpa e chorar pelo que podia ter sido diferente. O diferente acontece, a gente não faz ele existir quando quer. Não basta ser linda, não basta ser magra, não basta ser doce e não basta ser inteligente. Sempre vai ter um incômodo, uma meia furada, um jeito esquisito de falar… alguma coisa que não faz de você quem querem que você seja. Então seja isso aí mesmo. É o que dá, é o que tem. Sua mãe te ama assim mesmo. A gente faz o que dá. O que não dá pra fazer, a gente deixa pra outro. Exaustão mata. Mesmo.

Anúncios