Entendo

Se o amor tivesse ido embora, seria possível seguir em frente. Mas ele não foi, continua aqui. Tudo dói quando você está longe. O Sol vai embora mais cedo e eu não me reconheço. Não quero procurar outra pessoa, não quero ter que contar quem eu sou pra alguém que não tem a menor relevância. Não quero explicar de novo que não posso correr muito rápido porque operei o tornozelo. Não quero comer temaki com um completo desconhecido nem reclamar do supermercado pra alguma maluca da balada. Não quero ir ao cinema com os amigos do trabalho. Não imagino você saindo da minha vida, mesmo quando a gente fica sem conversar. E eu gosto tanto de conversar com você! Sou apaixonada por cada palavra que sai da sua boca. Mas é claro que eu entendo: não sou apaixonante e ninguém é obrigado a ficar. Se quiser ir embora, fico com a sua doçura e com aquela risada que estala na alma. Quando digo que não sei, sei sim: suas dores ardem mais em mim. O que a gente tem, não é pra qualquer um: penso em você sem nem querer pensar. Então, pensa em nós. Pense menos.

gaveta

A vida poderia, pelo menos, fazer o favor de me informar se existem pessoas como eu lá fora. Já me conformaria em saber que sou exemplar único. Pelo menos, pararia de procurar. Explico: fui amaldiçoada quando criança e só consigo confiar em palavras. Sou humana, mas não sou careta. Mostro minhas dores e não guardo nada na gaveta. As pessoas, elas torcem pela infelicidade alheia. Um dia, a torcida funciona. Sou quem posso ser e pago um preço altíssimo por isso. Fiz prestações e ainda tô quitando minha dívida. Que Deus me abençoe. Ainda serei muito feliz… o mundo é justo sim.