Tempo ruim

A vida anda nublada. A ânsia por dias mais claros e fáceis já não cabe em meu peito. Tenho lido muita coisa e tenho pensado muita coisa mas não consigo sair de onde estou. Sou diferente das outras pessoas mas também quero ser feliz. Acho que já sou feliz, mas falta o de sempre. Sinto que estou progredindo. Estou amadurecendo profissionalmente e minha família tem plena consciência sobre minhas escolhas e sobre quem sou. Mas hoje minha mãe me perguntou: você é feliz? Respondi que não. Talvez eu já seja e não saiba. Realmente possuo coisas preciosas. Tenho pessoas incríveis ao meu redor, pude fazer e estudar tudo o que quis até agora. Tive todas as oportunidades do mundo. Mas talvez eu simplesmente não dê certo, seja lá qual for o significado de dar certo. Talvez eu nunca consiga encontrar o que falta e passe o resto da vida sendo assim… inquieta, insatisfeita e descontente. Desejo ardentemente uma ” felicidade ” contínua. Um sentimento de proteção constante que simplesmente não existe, já que temos como verdade absoluta da vida o conceito de que a felicidade é feita de momentos. Já vivi grandes momentos. Momentos que nunca vou esquecer. Mas qual é a graça se não posso compartilhar com alguém que saiba o quanto aquilo é importante pra mim? Não sou boa nisso, não sou mesmo. Essa coisa de amor, de amar… não fui feita pra isso. Só quero. E querer nem sempre é poder.

Varrendo

Simples como as coisas que acontecem sem pedir permissão. Chegou, puxou uma cadeira e ficou por ali, talvez por pura comodidade ou costume. Dá pra ver que é bom rapaz, trabalhador, bem vestido e de poucas palavras. Diz que só diz a verdade, mas mente quando lhe pedem dinheiro. A gente nunca sabe o que esperar desse pessoal que vem lá de fora… alguns são muito úteis, ajudam a varrer os restos das coisas que largamos pelo chão, mas só. Outros são úteis, amáveis e bonitos. Outros ainda são cheirosos. Enfim… são muitas qualidades. Mas eu… eu quero o que tem um sorriso tímido e desconfiado, aquele que sempre duvida do que digo. Só tenho medo de apertar o start. Porque afinal… todo start tem um game over.

Erros e motivos

Querer que dê certo é insistir em fazer o errado. Muitos erros cometeremos na busca do que julgamos correto. Eu e você somos frutos de coisas que falharam… e estamos dando certo. Sua boca é o que eu chamo de paz, e seu cabelo é o que eu chamo de céu. Tudo que eu mais quero é continuar errando com você, sem soltar sua mão. Acredito em encontros preciosos, e o nosso foi um deles. Aliás, não foi um encontro. É um encontro. Continuo te encontrando todo dia… no gosto bom de um pedaço de bolo, no alívio de um banho demorado ou em horas bem dormidas. Não te amo por conveniência. Não te amo porque é fácil. Te amo porque é difícil, e porque temos milhares de problemas e diferenças. Te amo porque lutar por você me faz feliz. Te amo porque nosso amor não é desses que se encosta em qualquer motivo idiota para se amar. Te amo… porque te amo.

Que assim seja

Que os amores sejam correspondidos, que os trabalhos sejam bem remunerados e que as chuvas sejam só de verão.
Que nossos pais nunca morram, que o leite esteja sempre quentinho e que o tempo passe devagar.
Que as pessoas sejam sinceras, que as palavras cumpram seu significado e que eu ganhe na loteria.
Que alguém te abrace no fim do dia, que o céu esteja azul e que o choro seja de alegria.

Que a vida seja mais fácil. É o que desejo para amanhã.