Perturbações

É preciso ressaltar que um certo marasmo tem tomado conta da minha vida. Se isso é estar em paz, acho que até gosto… mas sou geminiana. Como boa geminiana, estou sempre procurando algum incômodo. Algo para pensar, algo para desvendar ou algo para ocupar espaço em minha mente. Confesso que tenho conhecido muitas pessoas. Mas tenho conhecido pessoas que não suprem essa necessidade de estar sempre descobrindo algo novo. O sentimento da vez vai muito além de frustração. Na verdade, sinto um certo desespero. Tenho pressa. Quero compartilhar minhas inconstâncias e minhas vulgaridades favoritas com alguém, e isso não é novidade. Mas preciso de alguém que consiga me mostrar diferentes pontos de vista. Preciso de alguém que me critique, que me estimule e que me provoque. Por enquanto, estou vazia. Completamente desprovida de qualquer sentimento que possa me conectar com as mesmices do cotidiano. Sei que é preciso estar vazio para esquecer significados que não mais fazem parte do que somos. Por isso, sigo tranquila, ignorando (ou tentando ignorar) minha incapacidade de tolerar o senso comum.

Pólo Norte, Pólo Sul

Esquerda ou direita
Arroz ou feijão
A gente é assim
Não combina, não

Mas será que só eu
Sinto a pele arrepiar
Quando te vejo
Quero te tocar

Sei que passa
Que tudo é arrastado
Que o relógio vai levar
Tudo vai embora

Mas por enquanto
É tatuagem
É cheiro
É sua pele

Tudo diferente
Tudo igual
Descombinando
E combinando

Em meio aos lençóis
O que é dois vira um
Você sou eu
E o que era diferente
Vira atração.