there is a time to stop trying to write.

Todo mundo desiste de mim. As pessoas mais próximas, as mais distantes, os colegas, os amores… todos desistem. Eu ainda não sei se desisti de mim. Ainda tento fazer uma coisa aqui, outra lá. Tento melhorar, mas não sou fácil. Acho que é impossível me amar por muito tempo. Eu sufoco, eu choro, sou dramática, sou louca. Já disse aqui muitas vezes: não sei ser leve. Assusto todos que se aproximam. Sei me criticar, sei que sou errada e acho que é demais pedir para alguém carregar um peso tão grande. Nem eu consigo lidar com esse peso. A cada dia tenho mais certeza de que não sei viver o amor. Vou acabar comigo mesma. Por isso, me assusto muito quando encontro alguém que não quer desistir de mim, afinal, todo mundo desiste. Me sinto culpada, não quero estragar mais uma coisa boa. Acho que me acostumei com a solidão, não consigo aprender, não consigo mudar. Nada dura. Eu destruo o amor. E ele me destrói.

“O poeta precisa de sofrimento tanto quanto sua máquina de escrever” – Bukowski

Anúncios